quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Eu estava todo suado. Todos estavam suados, mas eu não via mais ninguém além dele. Eu já o tinha visto antes, não ali. Fazia tempo, não sabia onde. Eu tinha andado por muitos lugares. Ele tinha um jeito de quem também tinha andado por muitos lugares. Num desses lugares, quem sabe. Aqui, ali. Mas não lembraríamos antes de falar, talvez também nem depois. Só que não havia palavras. havia o movimento, a dança, o suor, os corpos meu e dele se aproximando mornos, sem querer mais nada além daquele chegar cada vez mais perto. (...)




Quero você, ele disse. Eu disse quero você também. Mas quero agora já neste instante imediato, ele disse e eu repeti quase ao mesmo tempo também, também eu quero. Sorriu mais largo, uns dentes claros. Passou a mão pela minha barriga. Passei a mão pela barriga dele. Apertou, apertamos. (...)


Caio Fernando Abreu in Terça - Feira gorda.
Morangos Mofados.

7 comentários:

Camila Sanches e Amanda Sanches disse...

O Caio sempre me deixa de boca aberta com o seu talento com as palavras.

bjs

Madonna Cardoso disse...

Morangos Mofados é o melhor livro do Caio, adoro!

Beijos

#MeuUniversoParalelo disse...

ooi, tem selinho no meu blog pra você:
http://tanise19.blogspot.com
beijão, *-*

Alê disse...

Morangos é meu xodó: Não empresto, não alugo, não descuido,


Bjkas

Luiza Fernandes disse...

O caio sempre me encantando, pelo jeito morangos mofados realmente é ótimo, vou começar a le-lo logo.
Beijos.

Priscila Lima disse...

Adorei, não conhecia esse trecho.


*-*

Lily. disse...

Tudo muito lindo aqui. Amei!