domingo, 6 de maio de 2012



Hoje acordei inteira. Migalhas? Pedaços? Não, obrigada. Não gosto de nada que seja metade. Não gosto de meio termo. Gosto dos extremos. Gosto do frio. Gosto do quente (depende do momento.) Gosto dos dedinhos dos pés congelados ou do calor que me faz suar o cabelo. Não gosto do morno. Não gosto de temperatura-ambiente. Na verdade eu quero tudo. Ou quero nada. Por favor, nada de pouco quando o mundo é meu. Não sei sentir em doses homeopáticas. Sempre fui daquelas que falam "eu te amo" primeiro. Sempre fui daquelas que vão embora sem olhar pra trás. Sempre dei a cara à tapa. Sempre preferi o certo ao duvidoso. Quero que se alguém estiver comigo, que esteja. Mesmo que seja só naquele momento. Mesmo que mude de ideia no dia seguinte.


Fernanda Mello

7 comentários:

Biane disse...

Perfeito! Beijos flor...e saudade de vc viu?! boa semana

Marcela Alves disse...

que lindooo! me identifiquei muuuito com esse. Ou é tudo ou é nada! comigo também é assim..

beeijinhoss flor

♥ Luciana de Mira ♥ disse...

Gostei do post, Fernanda Mello é otima :) bju

A.S. disse...

Tudo tem que ser intenso! Jamais poderá haver excesso de infinito...
Como me revejo nas tuas palavras!!!


Beijos,
AL

wcastanheira disse...

Uuau q bela postagem, uma mimosura ler vc, gostei ddo texto, adorei a luz da imagem, pra vc bjos, bjos e bjosssssss

Pryh disse...

Lindo, me vi muito nas palavras do texto.

brilho de uma lembrança eterna disse...

Amei teu cantinho estou seguindo, e acompanhando as postagens.

Bom fds *-*

http://mylostworldjm.blogspot.com.br/